Steam Box Piston

Após tantos rumores, finalmente surgem mais detalhes sobre o console da Valve, o tal Steam Box. O codename do equipamento é Piston, aliás, e ele está sendo desenvolvido em uma espécie de parceria com a Xi3. Na verdade, a Xi3 recebeu um investimento da Valve para o desenvolvimento do hardware, e o Piston deve estar fazendo muito barulho durante a CES 2013, no estande de ambas as empresas.

Jason A. Sullivan, CEO da Xi3, menciona o fato de que o produto permitirá que os jogadores utilizem suas TVs de alta definição, em uma clara referência ao Steam Big Picture. O acesso à enorme biblioteca de jogos do Steam também é mencionado pelo executivo, e creio que já podemos ter certeza de que o Steam Box, ou Piston, será um equipamento totalmente integrado ao serviço de distribuição digital de Gabe Newell.

Fala-se em um um equipamento que mais se parece com um computador, aliás. Uma espécie de mini-PC. Upgrades de CPU e memória RAM serão possíveis, e a Xi3 menciona que o Piston poderá contar com até 1 TB de armazenamento interno. Informações relativas ao preço do console ainda não foram divulgadas, embora tenha sido mencionado que o Steam Box será baseado no computador X7A fabricado pela Xi3, o qual custa cerca de mil dólares. Também existe o X5A, o qual custa US$ 499,00 e roda Linux. Seria este o modelo tomado como exemplo?

O Piston, ou Steam Box, é uma máquina otimizada com o Steam em mente. O aparelho conta com um processador quad-core da AMD, possui chassi de alumínio e consome pouca energia. É claro que maiores detalhes devem ser divulgados em breve, principalmente devido ao hype que cerca isto tudo. Muita gente (eu incluso) adoraria um console da Valve, totalmente integrado ao Steam e com acesso direto a todo o catálogo da loja e às suas promoções.

Tudo isto coloca ainda mais lenha naquela fogueira que tanta gente adora manter acesa. Estariam os consoles “normais”, aqueles desenvolvidos pelas fabricantes tradicionais que todos conhecemos, caminhando rumo a seu fim? Se unirmos todas estas informações com os recentes anúncios do console unu e do console da NVIDIA, a situação fica ainda mais interessante. O Steam Box, por exemplo, não será um console de verdade.

Pelo menos, ele não será um console tradicional. Podemos até mesmo pensarmos nele como outra coisa qualquer, menos como um simples console. Problemas que os consoles tradicionais sofrem com o decorrer do tempo, como hardware ultrapassado, por exemplo, são aqui eliminados (pelo menos em partes), uma vez que a placa mãe do Piston permitirá a troca de alguns componentes. Nada impedirá que os proprietários da máquina a atualizem, portanto.

O futuro parece bastante promissor no que diz respeito aos jogos para PC, plataformas móveis e até mesmo plataformas híbridas. E você, o que pensa disto tudo?

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest