Steam em ReaisFinalmente, já temos o Steam em Reais. O site de distribuição digital de jogos para PC da Valve finalmente começou a exibir os preços dos jogos em Reais, cerca de um mês após o anúncio de sua parceria com o UOL BoaCompra.

Segundo a Valve, o primeiro novo método de pagamento localizado disponível será o boleto bancário, mas acabei de realizar um teste e um erro ocorre assim que tentamos alterar a forma de pagamento: “Boleto is temporarily unavailable. We apologize for the inconvenience.

Creio que tudo será normalizado em breve, mas o que importa, pelo menos por agora, é que os preços do “Steam Brasileiro” estão muito convidativos. A Valve também informou que ao longo dos próximos meses outras formas de pagamento serão disponibilizadas, como por exemplo depósito, transferência bancária, PagSeguro e cartões de crédito nacionais.

Levando em consideração a cotação do dólar comercial de hoje (R$ 2,0320), podemos perceber rapidamente que as vantagens são bem bacanas, os preços estão bons e, felizmente (pelo menos por enquanto), o “custo Brasil” não entrou (ainda) na jogada. Hitman: Absolution (em pré-venda), por exemplo, custa US$ 44,99, “normalmente”. No entanto, ele está sendo vendido no Steam em Reais por R$ 84,99 (tivesse sido considerada a taxa cambial normal, teríamos o mesmo jogo custando R$ 91,42). Ou seja, temos aqui uma diferença de R$ 6,43.

Existem diversas situações diferentes, e é claro que muitas regras e acordos foram discutidos com desenvolvedores e publishers. Dishonored, por exemplo: seu preço em dólares na loja na qual estávamos acostumados a comprar é US$ 59,99. No Steam que já está operando com Reais ele custa R$ 119,99. Temos aí uma diferença ínfima de R$ 1,91. A mesma “vantagem não tão vantajosa” ocorre com Call of Duty: Black Ops II, se bem que no caso deste último a vantagem é um pouco melhor: US$ 59,99 (equivalentes a R$ 121,89) e R$ 109,99 para os brasileiros: R$ 11,90.

O que fica claro é que a Valve (felizmente) realizou uma espécie de ajuste nos preços tendo em vista a realidade brasileira. Grande prova disso é o fantástico preço do também fantástico XCOM: Enemy Unknown: R$ 74,99, enquanto ele custa US$ 49,99 na “outra loja”.

Tivesse aqui sido feita uma conversão real, o novo jogo da Firaxis estaria custando R$ 101,57 para os brasileiros. A diferença aqui é enorme: R$ 26,58 (dá para comprar com este valor o ótimo Deadlight, por exemplo). Aliás, se você esperava por uma boa oportunidade para adquirir XCOM: Enemy Unknown, aí está. Pagar R$ 84,99 em Sleeping Dogs, ao invés de US$ 49,99 (= R$ 101,58) também é ótimo, não é? O aclamado Torchlight II por R$ 34,99 ao invés de US$ 19,99 também é uma boa pedida, assim como Borderlands 2 por R$ 94,99 em vez de US$ 59,99.

O ótimo “Minecraft da Paradox Interactive”, A Game of Dwarves, também está saindo por um preço muito legal: R$ 16,99, sendo que em dólares ele sai por US$ 9,99. O espetacular The Walking Dead”, da Telltale, custa no Steam em Reais R$ 44,99 (ao invés de US$ 24,99). Ou seja, como eu disse acima, são diversas situações, e creio até mesmo que muita coisa ainda pode mudar. Torço também para que quando a parceria com o UOL BoaCompra entrar em vigor, pra valer, possamos continuar utilizando o PayPal.

Espero que esta chegada do Steam ao Brasil possa ser vista com bons olhos pelos jogadores brasileiros daqui há algum tempo. Meses, anos, etc. Não podemos deixar de notar também o interesse da Valve em nosso país. “A inclusão de novos métodos de pagamento para o Brasil dá continuidade aos esforços do Steam em simplificar o processo de compra para usuários ao redor do mundo”, diz a empresa.

Além de tudo isto, não podemos nos esquecer do fator “concorrência”. Mais empresas vão ter que trabalhar duro agora, para atrair os jogadores brasileiros com promoções e vantagens especiais, uma vez que já está mais do que provado que o mercado por aqui é forte e valioso (a Ubisoft que o diga).

Vamos torcer para que os preços continuem assim: bacanas. E que não sejamos excluídos de promoções nem tampouco vejamos títulos serem para nós bloqueados na loja brasileira. E que nenhuma “associação do mal” volte seus olhos famintos e maldosos para o Steam e tente estender suas garras ameaçadoras em direção ao serviço e a seus clientes, visando cobranças/aumento de impostos e outras coisas que possam fazer com que a presença e a utilização do Real provoque um entupimento nas válvulas.

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest