Box Gears of War 2Tardiamente terminei Gears of War 2, e posso dizer que o jogo me deixou boquiaberto. Não que os gráficos sejam de outro mundo, nem tampouco devido a algum recurso inédito presente no game. O que posso dizer é que o jogo proporciona uma imersão enorme. Você termina o jogo e fica com as cenas em sua cabeça, tamanha a “marca” que ele deixa em sua mente.

O jogo estava em minha prateleira há tempos, talvez devido a uma certa quantidade de caixinhas verdes cujo conteúdo estava aguardando para ser jogado, além de alguns XBLA que comprei e não tive tempo de jogar. Quando finalmente peguei o Gears 2 para jogar, foi uma experiência e tanto. E o fechei em cerca de 2 meses, jogando cerca de 1 hora por dia. Um tempo recorde para mim, que trabalho o dia inteiro e só posso jogar de 2 a 3 horas por noite.

O jogo inteiro passa a sensação de que você está participando de um filme. As cut scenes, os cenários, a ambientação e os próprios personagens: tudo é de tirar o fôlego. Parece que tudo foi pensado para um filme, e não para um game.

É claro que os gráficos são espetaculares, e a excelente jogabilidade e a trilha sonora épica são fatores que ajudam a compor o grande todo que é o game. Todo o hype em torno do mesmo nada significaria se este não fosse realmente bom. E ele é, sem sombra de dúvidas.

Gears of War 2Apesar de, à primeira vista, parecer que o Marcus Fenix não possui personalidade, que ele é mais um fanfarrão pesadão e grosseiro, no decorrer da jogatina percebemos algumas facetas do mesmo que, muitas vezes, causam arrepios. Alguém aqui se emocionou na cena onde o Dom mata a maria para salvá-la, e o Marcus meio que o consola? Sinceramente, é muito tocante. Isto pode ser ainda melhor percebido no decorrer da cena deletada presente na expansão “Dark Corners”.

Isto sem falar no companheirismo que rola entre a equipe, onde até mesmo um novato, alvo de chacotas no início do jogo, merece o cuidado e o respeito de Marcus no momento de sua morte, dentro do verme gigante que engole a equipe.

É, Gears of War 2 é um game que marcará época. Um divisor de águas. Dark Sector até que possui alguns elementos parecidos, mas nada que se compare ao verdadeiro e único GOW 2.

Confesso que achei o jogo meio curto, mas de certa forma ele tem a duração que merece. Alongar mais a história seria chover no molhado, e seu final surpreendente deixa abertura a uma continuação. Aliás, já se fala em uma continuação por aí. 🙂 Quando ela virá, não sei, mas mal posso esperar. Já imaginaram um Gears of War 3?

Resumindo: Gears of War 2 é um daqueles jogos obrigatórios a qualquer dono de um Xbox 360. Um jogo envolvente, lindo, emocionante, que te deixa com um gostinho de “quero mais” quando acaba. Pense nisso. Gráficos soberbos, jogabilidade simples que você consegue dominar dentro de alguns minutos e diversão que não acaba mais. 🙂

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest