(A Fila Anda) The Walking Dead: Season 2 – Ep. 2 – A House Divided

Se ainda havia alguma dúvida de que Clementine não teria a força necessária para prosseguir em sua jornada, esta é logo eliminada nos primeiros minutos de A House Divided, o segundo episódio da segunda temporada de The Walking Dead. A menina é posta à prova (e passa com maestria) de uma maneira que, realmente, chega a assustar.

De uma maneira que, certamente, evoca lembranças dos últimos momentos da primeira temporada, ainda na época de seu amigo e protetor Lee Everett. Na companhia de Pete, um dos poucos membros do novo grupo que se mostraram amigáveis a ela logo de início, Clem se vê trancada em um carro enquanto uma horda de zumbis está lá fora. Não somente isto, seu novo amigo está ferido, e seu ferimento, bem, digamos que ele é incurável.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

A hipótese de extirpar o membro afetado chega a surgir como opção nos diálogos. Opções nada agradáveis podem ser escolhidas pela menina. A House Divided é um capítulo que começa sob grande tensão, e tal tensão é mantida e até mesmo elevada, até o final do capítulo, também dramático.

Ficha técnica

Título: The Walking Dead: Season 2 – Ep. 2 – A House Divided

Gênero: Ação /  Aventura / Point-and-click

Desenvolvedora: Telltale Games

Publisher: Telltale Games

Data de lançamento: 04 de Março de 2014

Plataformas: PC, Mac, Xbox 360, Playstation 3, Playstation Vita, iOS

Versão analisada: PC

Salta aos olhos a maneira como a Telltale resolveu “soltar as amarras” da protagonista. A garotinha age de uma forma não vista antes na primeira temporada de The Walking Dead. E tudo está de acordo, por mais incrível ou assustador que possa parecer, com o ambiente e os seres que a cercam.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

É algo chocante, também, porque você se pega pensando, em diversos momentos, em como todo aquele sofrimento está sendo absorvido e tratado pela mente da criança (ou em como estaria). Você se pega comparando aqueles momentos terríveis com a vida real. Não que tenhamos zumbis e um mundo pós-apocalíptico à nossa disposição para utilizar como parâmetro, claro, mas podemos pensar em mil e uma maneiras de realizar esta comparação.

A Season 2 de The Walking Dead está realmente imperdível, e se você gosta de surpresas, dependendo de suas escolhas na primeira temporada, e desde que você tenha aproveitado seu save, espere por encontros com personagens conhecidos. Encontros que podem chegar a causar grande espanto.

Não posso deixar de mencionar mais uma vez a evolução de Clementine. Ela está mais solta, mais segura, mais firme. Seu olhar de desaprovação, em determinados momentos, é capaz de fazer com que o mais duro dos adultos se sinta incomodado.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

As opções durante os diálogos também acompanham o novo ritmo da protagonista, e somos capazes de optar por algumas escolhas até que bem cruéis. Não no sentido de ameaça física, não se trata disto. Digamos que são frases e/ou escolhas capazes de ofender, magoar, entristecer. É disto que estou falando.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

E no meio disto tudo, o novo grupo de Clementine passa por problemas. Carlos, Nick, Rebecca (que está grávida e teme trazer um filho àquele mundo caótico), Sarah e os outros possuem algum tipo de passado a respeito do qual a personagem principal nada sabe. Um passado que envolve um outro grupo de pessoas, vale dizer. Um outro grupo de sobreviventes.

Aos poucos, a situação começa a degringolar, e a “casa” realmente se divide. Novos personagens entram na trama e uma tragédia enorme também é causada por Nick, sobrinho de Pete. O rapaz possui o dedo leve no gatilho, e apesar de tudo nos levar a crer que uma vingança seria levada adiante, isto não acontece.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

De maneira espetacular, mais uma vez, a Telltale deixa claro que ainda existem seres humanos perambulando por aquele mundo repleto de horrores. Que ainda existe bom senso, que a raiva pode ser contida, e que o perdão ainda pode ser concedido nos momentos e nos locais mais improváveis. A dor, o sofrimento e a morte nem sempre são desculpas para mais dor e sofrimento, é o que diz a Telltale.

Como o próprio nome do episódio deixa claro, há, sim, uma divisão, e terminamos A House Divided sem saber ao certo o que acontecerá. Aquele personagem da temporada anterior que reapareceu (ou não) pode representar uma ameaça? Difícil dizer, mas uma simples escolha por parte de Clementine durante o jantar (comer com Carlos e seus amigos ou com o grupo deste “velho amigo”?) é capaz de causar grande mal estar.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

Os efeitos e a trilha sonora do jogo continuam soberbos, incluindo Tchaikovsky e Mozart (Requiem). Cenários mais amplos ajudam a nos dar uma ideia maior e melhor do apocalipse zumbi, mesmo que a natureza se mostre exuberante e aparentemente não esconda nenhum mal, muitas vezes.

Clementine também varre determinadas áreas em busca de locais seguros utilizando um binóculo (tudo controlado pelo jogador, claro), e chega a empunhar uma pistola e disparar contra uma horda de zumbis (novamente, nós “puxamos o gatilho”).

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

É muito bacana perceber, também, como o grupo que outrora hostilizou Clementine agora tem por ela cuidado e afeição. Na verdade, 3 grupos distintos fazem parte do enredo, agora. A nova “equipe” da qual fazemos parte, um outro grupo que também parece possuir lá seus mistérios e segredos e um outro grupo chefiado por um cara chamado William Carver.

Carver é líder de um grupo de sobreviventes, e de alguma maneira, possui algum tipo de ligação e/ou passado em comum com o novo time de Clem. Temido por todos (nem mesmo a personagem principal sabe muitosobre ele, por enquanto), Carver é um tipo bem estranho, que durante um breve e assustador encontro tenta inclusive plantar dúvidas na cabeça da garota.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

A Telltale conseguiu aprimorar sua obra prima ainda mais. Tudo está lá: personagens que se lembram se você os ajudou ou não, que reagem conforme suas decisões, um enredo intrigante, instigante, bonito e cheio de surpresas, personagens extremamente bem construídos, e escolhas que podem facilitar ou dificultar a nossa vida, só para lembrar de alguns ótimos detalhes.

Mas há mais, agora. Mais movimento e dinamismo, como disse em meu review do episódio 1 da segunda temporada, incluindo desvios rápidos para evitar o ataque de zumbis em uma ponte. Há mais pressão, mais interação.

Há também muito medo em uma fuga empreendida em meio a um ambiente repleto de perigos, sendo que estes não se resumem a monstros comedores de cérebro. Há tristeza, também. Mortes sem sentido. Atitudes impensadas. Atos impulsivos que resultam em grandes problemas.

The Walking Dead: Season 2 - Ep. 2 - A House Divided

Esta segunda temporada de The Walking Dead, além disso, nos mostra que, apesar de tudo, dos enormes avanços, Clementine ainda é uma pequena garota. Uma criança. Em A House Divided podemos perceber sua dificuldade ao realizar coisas simples, também. Um martelo em um local alto, uma janela inalcançável devido a sua baixa estatura, sua fragilidade perante um adulto, e por aí vai. A menina evoluiu bastante, mas ainda é uma criança. Não podemos nos esquecer disso.

Ah, e quase me esqueci de mencionar: neste episódio também temos um sensacional “momento FPS”, como em Long Road Ahead, da primeira temporada. Clementine empunha uma pistola e nós miramos e apertamos o gatilho. Simplesmente sensacional. Mais uma vez, eu recomendo a você: não deixe de jogar The Walking Dead: Season 2.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Telltale divulga primeiras imagens de Tales from the Borderlands - […] devo dizer que sua segunda temporada está também muito boa (leia textos sobre o primeiro e o segundo […]
  2. (Review) The Walking Dead: Season 2 - Ep. 3 - In Harm's Way - […] A saga da “pequena” Clementine continua. A menina, outrora protegida por Lee Everett, agora é a protagonista e tem…

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest