Ultimamente, salvo raras excessões, o “nicho” dos games de terror tem sofrido bastante. Basicamente o que se vê são “first person shooters” ou “third person shooters” com monstros, zumbis e outros personagens que, além de não ajudarem a causar medo, fazem com que os tais títulos se distanciem bastante do gênero terror. Não é o caso, entretanto, dos títulos desenvolvidos pela Frictional Games, empresa criadora da série Penumbra, a qual é fenomenal.

A Frictional leva o horror muito a sério, e seu último título, Amnesia: The Dark Descent, é o melhor de todos já lançados pela empresa, neste aspecto. Em Amnesia não existem armas. De nenhum tipo. O protagonista, chamado Daniel, acorda em um castelo extremamente sombrio, sofrendo de amnésia. Durante o gameplay, ele vai encontrando bilhetes que escreveu para si próprio, antes do problema que levou sua memória embora.

Amnesia: The Dark Descent consegue passar ao jogador uma sensação de medo tão intensa que muitas vezes dá vontade de acender a luz. No jogo, devido aos eventos sobrenaturais que presencia, o Daniel pode ir perdendo sua sanidade aos poucos, o que se reflete em dificuldades visuais e muitas vezes motoras. O próprio gamer experimenta o medo sentido pelo Daniel, que treme e geme de terror conforme vai observando fatos estranhos.

O título é muito imersivo, e tudo isto se deve aos seus gráficos, ao enredo e aos efeitos sonoros que, em minha opinião, devem  ser experimentados através de um bom fone de ouvido. Este é um daqueles jogos de causar medo. Mesmo. Talvez vendo uma oportunidade enorme em um título único, a conhecidíssima publisher THQ anunciou que vai distribuir Amnesia em caixa. Esta versão chegará às lojas no dia 22 de Fevereiro de 2011, e custará 20 dólares. Este, aliás, é o mesmo preço cobrado pelo Steam e por outros sites de distribuição digital de games, além da própria Frictional em sua loja online.

Vale ressaltar que já é possível comprar a versão em caixa do game através do site da Valusoft, uma divisão da THQ. Como foi mencionado que esta versão será lançada somente em 22 de Fevereiro, deve se tratar de uma pré-venda. De qualquer forma, eu fico aqui pensando: o que muda, em relação ao game?

Talvez as coisas melhorem para a Frictional, que poderá, com certeza, ver seu game atingir uma audiência que, talvez, ainda seja avessa à distribuição digital. Além disso, o game com certeza será vendido em lojas físicas, o que permitirá que mais pessoas tomem conhecimento dele. A THQ foi muito esperta, isso não podemos negar.

Mesmo que o mundo esteja caminhando para a distribuição digital, é impossível negarmos o apelo que games e filmes vendidos em caixas ainda possuem. Espero que esta versão do mais recente game da Frictional contenha pelo menos um manual bacana.

E eu bem que gostaria de comprar uma caixinha dessas, apesar de já possuir o game. Este “boxed horror” ficaria muito bem em minha estante. 🙂

(Via: Joystiq)

Pin It on Pinterest