A Square Enix e a Crystal Dynamics continuam divulgando alguns vídeos muito bacanas de Tomb Raider (veja aqui o que eu penso do título), este jogo surpreendente que, certamente, vai marcar uma fortíssima presença nas discussões relativas ao Game do Ano, em 2013. Tenho comigo, entretanto, que BioShock Infinite (leia o excelente review do Artur Carsten) levará o prêmio.

Este FPS é uma verdadeira obra-prima. De qualquer forma, trata-se da minha opinião, claro (se bem que as opiniões a respeito do título da Irrational Games web afora são as melhores possíveis), e você pode concordar ou não. Aliás, você já jogou ou está jogando BioShock Infinite? Ou, se ainda não jogou/comprou/finalizou, pretende adquiri-lo?

Tomb Raider

Voltando a Tomb Raider, temos aqui um ótimo game. Um ótimo reboot desta franquia tão adorada. Um reboot, aliás, que trouxe a Lara Croft mais fantástica que já vi em toda a minha vida. Um personagem capaz até de fazer com que quaisquer preconceitos contra protagonistas femininos (aliás, será que isto ainda existe?) sejam reduzidos a nada. Uma mulher com a qual chegamos a nos preocupar bastante, durante a aventura. Um personagem que consegue nos fazer sentir enorme emoção.

A Lara Croft do Tomb Raider de 2013 é a eterna musa dos videogames com muita coisa a mais. Muita mesmo. Ela é mais humana ou, melhor, se parece mais com um ser humano. Ela sofre mais e nos faz sofrer “por tabela”. Sua evolução enquanto personagem é algo fora de série, e podemos dizer que ao final da campanha temos realmente uma grande sobrevivente. Uma sobrevivente que aprendeu, e não algo pré-moldado. Além disso, esta é a Lara Croft mais bonita já criada (a modelo Megan Farquhar é mesmo muito bonita, diga-se de passagem).

Tomb Raider

E um novo vídeo a respeito de Tomb Raider foi divulgado hoje. Nele, Lara enfrenta os Onis de maneira espetacular. A ação acontece durante a fase “Chasm Stronghold”, e o vídeo conta com narração de Kimberly Brainard, da Crystal Dynamics. É bacana assistir a estes vídeos de gameplay e perceber que poderíamos ter agido de forma diferente naquela situação.

Mais ainda, que existiam brechas para vários modos de ação. Em diversos momentos, enquanto jogamos Tomb Raider, podemos até mesmo agir de maneira furtiva, mas nesta fase em especial, a do vídeo abaixo, eu literalmente “botei para quebrar”, inclusive usando elementos do ambiente e “brincando” bastante com aquelas “bolinhas vermelhas explosivas”.

Tomb Raider

Até que não senti muita dificuldade nesta fase em especial. Talvez devido ao fato de já ter “bombado” a personagem principal antes disso, realizando upgrades em diversas armas, etc. No entanto, o vídeo é bem interessante. Deu até vontade de jogar novamente. E você? Enquanto isso, fique com o vídeo:

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest