Troy Baker: a voz do Joker em Batman: Arkham Origins

Joker

Em Batman: Arkham Asylum e Batman: Arkham City, Mark Hamill, eternizado pelo papel de Luke Skywalker em Star Wars, foi o responsável pela lendária dublagem do maior vilão do Batman, o Joker (Coringa). Depois de Arkham City, porém, Hamill se aposentou da dublagem e o novo jogo do homem morcego ficou sem uma voz para o grande vilão. Em maio, vimos que Troy Baker assumiu a posição de Hamill para dublar o Joker em Batman: Arkham Origins.

Baker é veterano da dublagem: seus papéis mais famosos incluem Booker DeWitt em BioShock Infinite, Joel em The Last of Us e Snow Villiers em Final Fantasy XIII.

O que você ainda não viu, porém, foi Troy Baker dublando, ao vivo, o personagem durante a New York Comic Con. Pela primeira vez, temos uma amostra de como um dos personagens mais famosos dos quadrinhos soará em Arkham Origins, com lançamento marcado para o final desse mês. Durante um painel sobre o jogo, Troy leu um monólogo de The Killing Joke, graphic novel escrita por Alan Moore em 1988, na voz do vilão. Veja abaixo (a partir de 2:10).

Confesso que ficou muito melhor do que eu esperava. A dublagem de Hamill parecia insubstituível, mas Baker conseguiu encarnar incrivelmente bem o excêntrico e perturbado inimigo do homem morcego — suficiente para fazer a plateia aplaudi-lo de pé pelo trabalho. Agora, nos resta saber se a produção da Warner Bros. Games Montréal ficará à altura dos antecessores, produzidos pela Rocksteady Studios.

Batman: Arkham Origins sai dia 25 de outubro para PC, Xbox 360, PlayStation 3 e Wii U.

Artur Carsten

Catarinense, amante da música eletrônica, estudante de medicina e jogador nas inexistentes horas vagas. Ocasionalmente, escreve artigos e coloca em dia a pilha interminável de jogos comprados em promoção no Steam. Já passou pelo Campo Minado, Continue, Guia do PC, Gemind e Oxygen e-Sports.

Twitter  

Poderá gostar também

4 Comments

    • Eu achei muito legal. O último vídeo que vi de trabalhos assim foi do Mike Patton fazendo a voz da escuridão no The Darkness II (jogão, aliá). Acho bacana demais. Aliás, estou muito querendo jogar o Arkham Origins.

      Reply
  1. Legal que o Troy Baker conseguiu dar um toque pessoal sem se afastar da já antológica dublagem do Mark Hammil. Não há uma ruptura de estilo e acho que vai ter muita gente que não vai nem perceber a mudança! Palmas para o trabalho dele!

    Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Pin It on Pinterest