DogFighter é um  indie game de combate aéreo lançado no Steam em 14 de Junho passado. O título foi desenvolvido pela empresa irlandesa Dark Water Studios, e custa apenas US$ 16,99. Repleto de ação, belos gráficos, possibilidade de voar em espaços fechados, realizar acrobacias e com suporte a tudo o que o Steam oferece de bom (Steam Cloud, Steam Achievements, etc), bem como a partidas multiplayer, DogFighter é mais um daqueles games que você vê o trailer e fica “na fissura”.

Tive a oportunidade de conversar, através de e-mail, com Damien Gallagher, co-fundador da Dark Water Studios, e o mesmo me forneceu muitas informações interessantes. O Damien é um cara muito gentil, aliás. Dentre as inúmeras informações que obtive, vale destacar, inicialmente, o fato de que a desenvolvedora está planejando diversas novidades para o game, as quais serão lançadas dentro de alguns meses. Novos modos de jogo, novos ambientes, etc: tudo isto está em pauta.

Vale ressaltar, também, que DogFighter será traduzido para diversos outros idiomas. Não há confirmação, entretanto, de uma tradução para o português. Vale lembrar que a Dark Water Studios é uma empresa pequena, e tudo iniciou, segundo o Damien, também de forma modesta. Eles iniciaram como uma equipe que desenvolvia mods para outros games. A Dark Water Studios como ela é hoje foi fundada no final de 2006, e antes disso eles sofreram um bocado devido à fria recepção por parte das distribuidoras e dos investidores, que consideravam o mercado de games como algo muito arriscado.

Isto não impediu o pessoal da empresa de seguir adiante, entretanto, tanto é que hoje temos aí o fantástico DogFighter. DogFighter possui elementos, e é inspirado, de/em um projeto anterior da empresa. Um FPS ambientado em locais fechados, que serviu de base para o DogFighter que hoje temos em mãos. Aliás, isto explica os vôos em locais fechados que se pode experimentar no título da Dark Water Studios.

O Damien, comentando a respeito das semelhanças com outros games, menciona que Crimson Skies e muitos outros games serviram também como inspiração. Os desenvolvedores jogaram uma série de “flight games”, vale ressaltar, analisando cada detalhe positivo e negativo de cada um deles, e a idéia principal em DogFighter é abater ou ser abatido. O título também conta com powerups que podem ser coletados, e coletá-los muitas vezes é uma experiência e tanto, pois muitos deles estão em locais de difícil acesso: dentro de túneis, próximos ao chão, etc. Isto permite que o gamer experimente a real sensação de estar pilotando um avião, com a velocidade servindo como “fator provocador de vertigens”. 🙂

DogFighter contém diversos modelos diferentes de aviões, cada um deles com suas respectivas peculiaridades, o que permite que o jogador escolha aquele que se adequa ao seu estilo. Armamento também presente em FPS’s (introduzidos de propósito pela Dark Water Studios) está disponível no jogo: metralhadoras, shotguns, snipers, lança-foguetes, etc. A desenvolvedora não deixou sua idéia inicial, seu primeiro projeto, totalmente de lado, e introduziu diversos elementos do mesmo em seu primeiro game “comercial”, o que é extremamente louvável e aumenta ainda mais a diversão.

Em DogFighter, o que não falta são locais inusitados para se voar. Minas abandonadas, cavernas, templos, túneis, vulcões, em meio às pirâmides do Egito, canos, etc. Isto é algo totalmente empolgante em um game deste gênero, pois aumenta a diversão ao mesmo tempo em que aumenta a necessidade de treino e perícia, por parte do jogador/piloto.

Segundo o Damien, também, a quantidade e a periodicidade de lançamentos de DLC’s será “ditada” pelos jogadores. Quanto mais os gamers solicitarem, gostarem, opinarem, mais a empresa lançará pacotes de expansão, novos recursos, etc. O mesmo se pode dizer de um possível DogFighter 2.

DogFighter é sensacional. A princípio, entrei em contato com a Dark Water Studios e o Damien me respondeu. Começamos a conversar, e todas as informações acima foram aparecendo, no decorrer do papo por e-mail. Mas não deixei, também, logo depois, de enviar algumas questões específicas ao Damien, as quais seguem abaixo:

——————————

1) XboxPlus: Você poderia compartilhar alguns detalhes técnicos a respeito do desenvolvimento de DogFighter?

Damien Gallagher: DogFighter foi desenvolvido com a utilização do Instinct Studio, um produto desenvolvido pela nossa primeira empresa, a Instinct Technology.  Em seu núcleo está uma engine unificada de sombreamento e iluminação em tempo real que segue um modelo adiado para permitir um número enorme de luzes ativas a qualquer momento. Ele também emprega um sistema de componentes avançados que simplifica o desenvolvimento de entidades no jogo, bem como fornece a “não programadores” a habilidade de ajustar e melhorar a jogabilidade.

O Instinct Studio suporta a utilização de outros SDK’s líderes de mercado, como PhysX, ScaleForm GFX e FMOD, os quais nós fomos capazes de “plugar” no Instinct Studio. Através da utilização destes middlewares e sua integração com o Stinct Studio, fomos capazes de criar DogFighter com os altos valores de produção que os gamers esperam, mas dentro de um curto período e com uma  equipe menor.

Nós também pudemos nos concentrar em fazer o game direito, sem termos de desenvolver toda a tecnologia a partir do zero, e aproveitando todas as vantagens da incrível funcionalidade que eles (toda a tecnologia utilizada) oferecem.

2) XBP: Você enxerga alguma similaridade entre DogFighter e Snoopy Flying Ace, lançado como um XBLA? Em caso afirmativo, quais?

DG: É engraçado, nunca jogamos nenhum dos games do Snoopy quando iniciamos a pesquisa para o design de DogFighter, em 2007. Mas acho que chegamos a algumas conclusões similares conforme nosso projeto progrediu. Fiquei agradavelmente surpreso ao ver estas similaridades quando a demo foi lançada na XBLA. Os controles são bastante semelhantes, bem como alguns dos movimentos executáveis (barrel rolls, etc), mas acho que isto acontece se voce iniciar com o mesmo motivo para desenvolver um “arcade flight game”, e não um simulador de vôo.

Eu diria que as principais diferenças seriam a estimulação da ação e o modo através do qual DogFighter desafia/recompensa o jogador por voar baixo ou perigosamente através das coisas. DogFighter recompensa mais as habilidades acrobáticas conforme a ação acontece mais rápido. Acredito que DogFighter é mais adequado para um público mais velho, para uma audiência menos casual.

3) XBP: O quão difícil é ser uma pequena empresa de desenvolvimento de games?

DG: Uma  pequena empresa tem de lidar com todas as questões, senão mais, que uma empresa maior, porém com menos pessoas para ajudar a carregar a carga. Isto resultou no fato de que pessoas dentro de nossa empresa têm de executar diferentes tarefas, algumas das quais são completamente novas para elas. Mas ainda assim continuamos precisando que eles dêem tudo de si nestas areas. Para tanto, você precisa lidar com longos e duros momentos, mas se isto não for levado aos extremos, a recompensa pode ser tão grande, senão maior, do que o próprio desafio em si.

4) XBP: Que dificuldades vocês encontraram durante o desenvolvimento de DogFighter (caso tenham encontrado alguma), tanto a respeito do dinheiro quando a respeito do processo de desenvolvimento?

DG: Dinheiro, ou a falta dele, como acontece com a maioria das empresas, afeta diretamente qualquer processo de desenvolvimento, então, ambos estão inevitavelmente ligados. Nosso orçamento afetou diretamente tudo, desde o recrutamento e desenvolvimento até o marketing e além. A maior dificuldade foi desenvolver algo com altos valores de produção, mantendo a equipe pequena e o projeto em andamento e dentro das restrições do nosso orçamento. Mas no final, conseguimos criar algo a respeito do qual estamos todos muito orgulhosos.

5) XBP: Quanto tempo o game levou para ser desenvolvido?

DG: Levou mais de 2 anos, com uma equipe de produção contando com mais ou menos 8-10 pessoas.

6) XBP: Existe algo que você gostaria de dizer aos leitores do XboxPlus?

DG: Sim. Obrigado pelo seu interesse e por disporem de um pouco do seu tempo para ler esta entrevista. Se vocês estão interessados no DogFighter, ou mesmo se vocês apenas desejarem apoiar um novo e pequeno desenvolvedor independente, então, por favor, visitem o Steam e  confiram o DogFighter. Achamos que vocês irão gostar! 😉

E, é claro, obrigado ao XboxPlus pelo seu tempo.

——————————

E é isso aí. E mais uma vez lembrando, pessoal: DogFighter é fantástico. Para quem quiser comprá-lo, basta clicar no banner abaixo. Vale ressaltar que o XboxPlus não está ganhando comissão alguma. Estamos apenas apoiando o trabalho de uma empresa que desenvolveu um indie game fantástico. 🙂

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest