Steam Family SharingE aquilo que muitos de nós esperávamos finalmente acontecerá. Pelo menos, muitos de nós que gostam e adotaram com força total a distribuição digital. A Valve anunciou hoje o Steam Family Sharing. É, “Compartilhamento Familiar”, mesmo. Trocando em miúdos, em breve poderemos compartilhar nossos jogos com familiares, com amigos, etc.

O novo serviço entra em fase beta semana que vem, e através dele jogos poderão ser “emprestados” através da autorização do computador onde eles rodarão (por parte dos proprietários). Existe um limite aqui, porém: cada conta no Steam pode autorizar o compartilhamento familiar em até 10 computadores ao mesmo tempo.

Claro, duas pessoas jamais poderão jogar um mesmo título compartilhado/emprestado. Você pode compartilhar sua biblioteca de jogos no Steam, mas nenhum título pode ser executado ao mesmo tempo. Ou seja, digamos que você compartilhou seu Splinter Cell: Blacklist com seu irmão que mora no Paraná.

Se ele estiver jogando e assassinando terroristas na surdina e, neste meio tempo, você decidir entrar na pele do Sam Fisher no comando do Paladin, tudo bem, você conseguirá. Seu irmão, entretanto, terá alguns minutos para decidir se deseja comprar o game ou encerrá-lo. Quem empresta a biblioteca jamais será impedido de jogar, segundo a Valve.

Nossos clientes têm expressado o desejo de compartilhar seus jogos digitais entre seus amigos e familiares, assim como fazem com jogos [adquiridos no] varejo, livros, DVDs e outras mídias físicas que podem ser compartilhadas. O Compartilhamento Familiar foi criado em reaposta direta a estas solicitações dos usuários“, disse Anna Sweet, da Valve.Se você deseja testar o Steam Family Sharing, pode tentar participar do beta entrando no grupo respectivo.

Durante a próxima semana a Valve começará a enviar os convites, e aí, resta aguardar por um. Todos os convidados serão escolhidos a partir do grupo acima mencionado, portanto, não perca tempo. É interessante ressaltar que o “Family Sharing” pode também ser solicitado. Ou seja, não apenas donos de biblioteca poderão emprestar seus jogos. Usuários do Steam podem fazer pedidos a amigos, por exemplo, e estes então poderão aprová-los.

Não será possível, entretanto, compartilhar apenas um ou dois títulos de nossas bibliotecas. Ou compartilhamos tudo ou não compartilhamos nada. Nem todos os títulos farão parte do serviço, também, incluindo jogos que requerem assinaturas, como alguns MMOs.

E aí está, o Steam dando mais uma lição de como tratar direito os jogadores no PC, de como cativá-los, de como fazer com que eles fiquem mais presos ainda à sua plataforma. Eu só gostaria de saber como serão as negociações, as autorizações e, claro, os pagamentos a desenvolvedores e publishers (ou nada será pago?). Na página oficial do Steam Family Sharing você pode também conferir todos os detalhes.

E você, o que achou da novidade?

[Atualização:] no caso do Splinter Cell: Blacklist acima citado, vale mencionar que o compartilhamento muito provavelmente não funcionará. Aí entramos no caso daquele “nem todos os títulos farão parte do serviço” acima mencionado. Este jogo, por exemplo, exige uma conta no uPlay, da Ubisoft, e aí caímos naquele “titles that require an additional third-party key, account, or subscription in order to play cannot be shared between accounts“. Deu para entender, não? 😉

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest