Eu não quero. Aliás, demorei um certo tempo até escrever este artigo pois tive de “tentar repensar” algumas coisas dentro de mim, e no final deste processo, saí exatamente igual. Não quero ver no mercado um “Mass Effect MMO”, ou um “MMO Mass Effect”, ou seja lá o que quer que possam vir a fazer com a série Mass Effect de forma tal a criar um “Massively Multiplayer Online” game em cima deste universo tão fantástico.

Não vou negar que gosto de alguns MMO’s e similares no mercado, nem tampouco que Rift meio que me fascina. Mas acho que existem casos e casos, e talvez aqui esteja falando o “gamer solitário” que existe dentro de mim, e nada mais. Há alguns dias atrás, Casey Hudson, da BioWare, comentou a respeito da possibilidade de multiplayer e/ou MMO em Mass Effect. A mim, a hipótese de entrar na pele do Shepard, por exemplo, e combater outros jogadores reais “envergando outras espécies”, por exemplo, soa no mínimo estranha.

Espero que Hudson não encontre nenhuma maneira de introduzir este tipo de coisa em Mass Effect de uma maneira tal que faça sentido aos fãs da série. Espero, aliás, que os fãs da série se manifestem contra esta idéia (mas isto já é exigir demais, creio eu – muita gente adoraria tal coisa, eu sei). Não acho que a existência da franquia como ela é seja uma boa premissa para a criação de um MMO em cima da mesma. Mass Effect é uma experiência solitária. Deve ser.

Já imaginou viver em um universo virtual onde Shepard, Garrus, Saren, Liara, e tantos outros personagens memoráveis de Mass Effect sejam apenas vilões ou heróis do passado, enquanto você nada mais faz do que vaguear pela Citadel ou por Omega em busca de quests e mais quests, se esquecendo, talvez, de que o que originou tudo aquilo foi uma saga fantástica e profunda, que proporcionou horas e horas de dificuldades, imersão, prazer, alegrias e tristezas a muita gente?

Não que um MMO também não possa fornecer doses cavalares disso tudo. Mas estamos falando de uma série na qual a decisão está em suas mãos acima de tudo, o que não acontece em jogos online onde muita gente se depara com os mesmos obstáculos, eventos, mortes e vitórias, ao mesmo tempo, muitas vezes. Será que precisamos de um MMO baseado em Mass Effect?

Espero sinceramente que a BioWare não decepcione seus fãs ou, pelo menos, grande parcela deles, e não dê início ao desenvolvimento deste massivo. O fato é que Mass Effect é tão imersivo que qualquer tentativa de inserir elementos online nele fariam com que ele perdesse talvez mais de 50% de suas qualidades. Ver algo tão belo transformado em “mais um jogo por aí” é algo que não desejo. Espero também que Mass Effect 3 não contenha multiplayer.

Não. Uma série que me “tomou” horas e horas, que me emocionou, que me fez pensar duas vezes antes de apertar um botão, que me fez comprar DLC’s, que me causa agora enorme ansiedade ante a expectativa da chegada de sua terceira e última parte, não pode virar um MMO, nem que seja free-to-play. Seria como se a BioWare estivesse reduzindo a importância de tudo aquilo que construiu tendo em vista uma experiência solo e transformando tal fantástica experiência em um mero “parquinho” onde qualquer um pode entrar, brincar um pouco e sair, sem sequer saber o quão duro foi construir a gangorra.

Repito mais uma vez: nada tenho contra MMO’s. Muito pelo contrário, dependendo do caso. Apenas não gostaria de ver um “Mass Effect MMO”. E você, o que pensa disto tudo?

Massively multiplayer online game

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest