O jogo de tiro em terceira pessoa Warframe, da Digital Extremes, recebeu sua maior atualização. Trata-se do primeiro título free-to-play da desenvolvedora canadense, a qual possui em seu currículo trabalhos como, por exemplo, The Darkness II (excelente),  ports da franquia BioShock e Dark Sector (também gostei bastante), dentre outros.

O Update 8: Rise of the Warlords é o maior já lançado para o jogo cooperativo online, jogo este, diga-se de passagem, muito bom, o qual já atingiu a marca de 2 milhões de jogadores (a fase beta do jogo foi iniciada em Outubro de 2012, vale lembrar). A desenvolvedora continua trabalhando arduamente em Warframe, e se você ainda não deu uma conferida no título, recomendo firmemente que o faça, principalmente se gostar de jogos cooperativos (seus gráficos, aliás, são muito bonitos).

Warframe

O novo patch conta com diversas correções de bugs, além de uma série de melhorias e novidades muito interessantes. 22 novas armas foram introduzidas no jogo, incluindo energéticas, biológicas e explosivos. Mods criados pela comunidade (Sanctuary, Reach e Master Thief) também foram introduzidos no jogo através da atualização, sem contar com um novo Warframe.

As armaduras de alta tecnologia dos Tennos, raça especializada tanto no manuseio de armas de fogo quanto no manuseio de armas brancas, são realmente sensacionais, e o novíssimo Warframe caçador, chamado VAUBAN, permite que os jogadores criem armadilhas mortais para aprisionar ou eletrocutar os inimigos. Mas talvez o detalhe mais interessante deste update sejam os Dojos dos Clãs.

Tennos podem se reunir em clãs e, a partir de agora, criarem um Dojo. Tais Dojos possibilitam uma série de coisas interessantes, incluindo pesquisas e treinamento. Novas fases também poderão ser criadas pelos jogadores, sendo que os arquitetos do clã contarão também com grande liberdade, podendo construir corredores e salas com diferentes layouts. Membros do clã poderão ajudar a financiar as construções através da doação de recursos, e o estúdio promete aprimorar ainda mais esta funcionalidade.

Salas no Dojo podem ser utilizadas para que diversas opções de pesquisa sejam desbloqueadas, o que poderá resultar na criação de um grande número de novas armas. Membros do clã serão capazes de coletar amostras e recursos, ajudando também a financiar projetos de armas avançadas. Desenhos técnicos valiosíssimos poderão então surgir e levar à criação de armamento inédito.

Warframe

Há também a possibilidade de salas para duelos dentro dos Dojos. Membros de um mesmo clã poderão participar de combates 1×1. Claro, combates amigáveis que inclusive poderão ser assistidos pelos outros membros. Regras para tais acontecimentos poderão ser estabelecidas previamente, e em breve teremos também leaderboards para tais duelos. Bacana, não?

A atualização Rise of the Warlords também introduz novos locais em Warframe, como as naves Grineer, por exemplo. A Digital Extremes vem realizando um trabalho fantástico, aqui. Após jogar este TPS durante algum tempo, finalmente entendi melhor as palavras de Steve Sinclair, diretor de criação na Digital Extremes, quando do anúncio do game:

“Warframe é um novo nome para um velho game. É um conceito arquivado para o qual nós retornamos. Ninjas armados com metralhadoras de alta tecnologia em um futuro distante. O free-to-play nos permite correr riscos. Ele nos permite construir Warframe juntamente com os nossos jogadores“.

Vale também lembrar que muitos elementos desta nova atualização foram baseados no feedback que a desenvolvedora recebeu da comunidade de jogadores, a qual deve agora contar com bem mais que 2 milhões de membros.

Warframe no Brasil

Warframe também será lançado no Brasil, vale lembrar, totalmente localizado, em pt-BR. A Digital Extremes não forneceu maiores detalhes a respeito, e espero que não seja realizado nenhum tipo de parceria com a Level Up. Mas Steve Sinclair se mostrou bastante animado ao expressar seu agradecimento aos participantes do beta fechado:

O caminho foi duro, porém ele nos permitiu obter as correções necessárias. Certos pontos não estavam indo em uma boa direção e tivemos que apagá-los e refazê-los, e nós obtivemos o apoio da comunidade. É animador ver que o amor deles pelo jogo é tão grande quanto o nosso. O modelo Free-to-Play alcançou um grande nível de reconhecimento dentro da comunidade de jogadores, que agora exige valores de produção maiores e experiências de jogo mais profundas. Isso é o que estamos mostrando em Warframe e se o êxito do beta fechado for qualquer indicação, o modo que escolhemos para impulsionar os limites de um free-to-play é o ideal para a próxima geração“.

Vamos aguardar, mas está aí um ótimo jogo.

Poderá gostar também

Pin It on Pinterest